Portos e Jerez

foi a primeira vez..

..a desavisada era eu.

aromas inusitados, pensei..

.. não há lembranças do desconhecido.

levei o primeiro susto!

pareceu tão familiar minhas sensaçoes, só a mim pareceu perturbar..

pareceu tão revelador meu semblante, só a mim pareceu parar o tempo..

pareceu tão distante meu olhar,

Sorriu feliz minha alma!

levei a boca,

uma calor e sabores conhecidos, gosto bem marcado

Inquietou-se minha razão!

em instantes..

vivi horas, conversas, lugares, silencios

o que eu não conhecia tornou-se intimo ao segundo bocado

o que eu não lembrava tornou-se memória viva

Diante dos meus olhos, nada mais era presente!

foi quando ouvi :

“Talvez por ser tão versátil e pelos diversos tipos que apresenta,

seja um pouco difícil sua compreensão inicial.

Nada mais justo. Podemos compará-lo a um livro , um clássico,

do qual, vencidas as primeiras páginas e

conhecido o cenário onde se desenrola a ação, podemos absorver com deleite.

E retornando, obten-se novas leituras do mesmo tema”

calei-me..

não era crianza.. não se criava ainda..

vívido e bem vivido.. soleira

L.

what are you thinking? comment here..

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s