Vinho do Porto, Gosto de Memória

Voltar para casa depois de alguns dias viajando é sempre bom. Receber o abraço da filhota é felicidade certa e alegria garantida de amor compartilhado. Assim sinto.
Hoje foi diferente. Um diferente bom, não sei bem porquê. Quando chego em casa tudo o que quero é ver minha filha. Hoje ela estava na escola.
Fiz um café.
Já me senti em casa. Sentei, ouvi o silencio.
Senti saudades.
Que estranho ?! Já estava de volta a casa, por que a saudade ?! Mas a verdade é que senti muita saudade.
O café esfriou.
Olhei para a minha pequena mala, como era pesada, não tive coragem de me mexer.
Beber do café frio me fez levantar.
Fiz um outro café. Desta vez mais encorpado, precisava de algo mais forte.
A casa se encheu de aromas de infância. Minha mente coalhou de pessoas distantes no tempo.
Sentei.
Tomei o café.
Minha alma alegrou-se com as lembraças de eu menina, a família reunida, fim de almoço, o coado café fresco e Vinho do Porto.
Senti os aromas do Tawny dançando alegremente, como se fosse hoje.
Veio a boca aquelas doces e elegantes notas de um belo Porto.
Ouvi os sons da mesa, a risada contida de minha avó contando alguma estoria de sua infancia.IMG_5128
A saudade se foi.
Deixei o café de lado.
Um sorriso lindo entraria pela porta a qualquer instante. Demorou.
Já não sentia mais saudade. Me senti como criança, feliz.
Não demorou, chegou meu abraço.

what are you thinking? comment here..

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s